virtual éter

teatro online

Acesso a projetos

Memorial do Convento

Encontro com Personagens

As Máscaras de Pessoa

Encontro com Heterónimos de Fernando Pessoa

Encontro com Padre António Vieira

Os Maias – Encontro com Personagens

O romance “Os Maias”, de Eça de Queirós, publicado em 1888, narra a história de três gerações da família Maia.

Afonso da Maia, nobre e rico proprietário, instala-se em Lisboa, no Ramalhete. O seu único filho – Pedro da Maia – de carácter fraco, resultante de uma educação extremamente religiosa e protecionista -, casa-se, contra a vontade do pai, com Maria Monforte, de quem tem dois filhos – um menino e uma menina. Maria Monforte conhece Tancredo, e foge com este, levando consigo a filha, de quem nunca mais se soube o paradeiro. O filho – Carlos da Maia – viria a ser entregue aos cuidados do avô, após o suicídio de Pedro da Maia, devido à vergonha e ao desgosto da fuga da mulher que tanto amava.

Carlos passa a infância com o avô, recebendo uma educação rígida. Forma-se em Medicina, em Coimbra, e regressa a Lisboa, ao Ramalhete, após a formatura, onde se vai rodear de alguns amigos, como o João da Ega, Alencar, Dâmaso Salcede, Palma Cavalão, Euzebiozinho, o maestro Cruges, entre outros. Carlos envolve-se com a Condessa de Gouvarinho, abandonando-a quando conhece Maria Eduarda, que presumia ser mulher do brasileiro Castro Gomes, ausente de Portugal. Carlos aluga uma casa nos Olivais onde instala a Maria Eduarda.

Guimarães, chegado de Paris, diz ter conhecido a mãe de Maria Eduarda e procura esta para lhe entregar um cofre materno que continha documentos que a identificariam e lhe garantiriam uma boa herança. Descobre-se que a mãe de Maria Eduarda fora Maria Monforte – a mãe de Maria Eduarda era, portanto, também a mãe de Carlos.

O romance termina com o regresso de Carlos a Lisboa, passados 10 anos, e o seu reencontro com Portugal e com Ega, que lhe diz: – “Falhámos a vida, menino!”.

Como funciona o Virtual ÉTER

O projeto Virtual ÉTER permite o acesso aos vídeos de cada projeto por um período de 3 meses a partir da data da primeira subscrição de um grupo. Desta forma, sendo possível o visionamento em grupo na sala de aula, equivalente à efemeridade de um espetáculo, é também facultado o acesso individual (telemóveis, tablets ou computadores) ao longo de 3 meses.

Propõe-se o retorno aos vídeos ou o visionamento faseado, equivalente ao processo íntimo entre leitor e livro. A perspetiva da narrativa destaca-se pela relação próxima com as personagens. Cada personagem está no seu próprio espaço revelando as suas características, a sua posição numa narrativa geral, a sua relação com outras personagens… Ao assistir ao vídeo gratuito Padre Bartolomeu – O Voador percebe-se a abordagem do projeto Virtual ÉTER em todas as suas vertentes.

Após o ato de pagamento de qualquer projeto (por transferência bancária), o professor recebe um email com o link de acesso e o código de ativação. Este email deve ser distribuido pelos alunos para poderem aceder com os seus dispositivos. O código de acesso fica disponível para registar o número de entradas equivalente ao pagamento efetuado. Todas estas informações estão disponíveis na bilheteira.

error: Content is protected !!